Confira como foi a Missão de e-commerce para a China

Confira como foi a Missão de e-commerce para a China

Compartilhar
Copiar link

Compartilhar

Compartilhar esse link com
Copiar link
Link copiado!

Entre os dias 30 de outubro e 03 de novembro, o Escritório da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) na China e a Coordenação de Expansão Internacional realizaram uma missão de e-commerce para o mercado chinês. A iniciativa contou com uma semana inteira de agendas presenciais, onde as empresas participantes puderam experienciar o ecossistema de e-commerce local, aprender sobre as principais tendências do mercado digital e conhecer os principais players dessa indústria.

Ao todo, participaram da Missão de E-Commerce dez empresas brasileiras exportadoras que possuem a China como um de seus mercados alvo. As agendas foram realizadas em três grandes cidades chinesas: Pequim, a capital política, Hangzhou, cidade sede do Grupo Alibaba, e Shanghai, conhecida como a capital financeira na China e cidade onde acontecem algumas das principais feiras de promoção comercial do país, como a China International Import Expo (CIIE).

Foram realizadas visitas técnicas às principais plataformas de e-commerce e live streaming chinesas, como o JD, a KuaiShou e a Douyin. Além disso, os empresários tiveram dois dias de agendas intensas na sede do Grupo Alibaba, plataforma que já possui uma parceria sólida com a ApexBrasil. As agendas incluíram ainda um seminário e visitas a parceiros que operam lojas direcionadas ao setor de alimentos e à loja responsável pela operacionalização do Pavilhão Brasil na plataforma Douyin, mais conhecida no Brasil como TikTok.

“Essa Missão de e-commerce foi pensada e estruturada para fornecer aos empresários brasileiros um panorama do ecossistema de e-commerce chinês. A ideia é que as empresas saiam dessa Missão com uma visão mais clara de quais as oportunidades do mercado chinês e de como adaptar o produto e a estratégia de expansão internacional da empresa para esse mercado, tão diferente do brasileiro e de outros mercados ocidentais”, relata Anna Emilia Arend dos Santos, analista de negócios da ApexBrasil e uma das responsáveis pelo Programa de e-commerce da agência.

“A Missão de e-commerce abriu novas oportunidades para nós da Britvic, permitiu entender as reais possibilidades do mercado chinês, a melhor dinâmica para ter sucesso e a importância de trabalhar o comércio on-line e off-line com o mesmo importador. Saímos muito satisfeitos da Missão e com a certeza de que produtos como Amazoo e Nuts pronto terão sua vitrine nesse mercado”, aponta Angélica Posadas, Coordenadora de Comércio Internacional da Britvic, empresa participante da Missão.

Organizadas em parceria com os Escritórios ApexBrasil, as Missões de e-commerce são destinadas às empresas que querem exportar utilizando o comércio eletrônico. A Missão de e-commerce para a China foi toda articulada pelo Escritório da ApexBrasil em Pequim.

A maturidade do e-commerce na China é algo surpreendente mesmo para aqueles que já estão acostumados a operar com o e-commerce no mercado brasileiro. "A China tem o maior e mais desenvolvido mercado de comércio digital do mundo. Aprender com esse mercado é como uma espiada no futuro do ecommerce. Aqui se vive o que muitos chamam de "a 2ª era do ecommerce", na qual as principais ferramentas de vendas são dominadas por influenciadores digitais que, através de uma abordagem "consumidor para consumidor" batem recordes de vendas e engajamento a cada sessão de live streaming. Os feedbacks das empresas que nos acompanharam foram positivos e estamos entusiasmados com as diretrizes de expansão do programa eXport recebidas do presidente Jorge Viana para o próximo ano”, relata Rodrigo Gedeon, Chefe do Escritório da ApexBrasil na China.

As Missões têm como objetivo aprofundar o conhecimento das empresas brasileiras acerca do ecossistema de e-commerce de cada país, explorando os principais players do mercado e entendendo as principais estratégias de expansão internacional que podem ser aplicadas em cada realidade. “O desenvolvimento de plataforma de rede sociais com direcionamento para páginas de e-commerce no mesmo ecossistema é um avanço primordial para quem deseja ter desenvolvimento no setor”, explica Rafael Piorti, da INTL Laboratórios. “É essencial compreender e considerar as distinções entre esses dois mercados (brasileiro e chinês) para embasar estratégias e adaptações que possam alavancar o crescimento do e-commerce no Brasil, aprendendo com os sucessos e abordagens inovadoras existentes na China já há alguns anos”, finaliza.

“Como já temos nossos produtos no TaoBao, a missão da ApexBrasil veio bem a calhar para que pudéssemos entender melhor como funciona o marketing digital na China. Tivemos a oportunidade de visitar várias plataformas tanto de e-commerce quanto de live Streaming Então ficou mais claro como devemos impulsionar nossas vendas nesse canal. Volto para o Brasil com vários imputes positivos e já com o direcionamento de como devemos atuar”, relata Valéria Natal, Diretora Executiva na Distillerie STOCK do Brasil. “Seria ótimo ter uma terceira missão de e-commerce onde pudéssemos ter um maior detalhamento e até nos reunir com empresas que fazem esse material digital para que pudéssemos estar mais adequados ao que o público chinês gosta e espera como visual”, complementa.

“Foi uma semana de imersão no ecossistema de e-commerce chinês, com muito conteúdo. Acreditamos que foi possível impactar de alguma forma as estratégias de expansão internacional e o modelo de negócios de cada uma das empresas que estavam conosco, e esperamos ter despertado o interesse delas para o canal digital de promoção de negócios internacionais, especialmente no mercado chinês. Esperamos ver nossas empresas brasileiras com suas respectivas lojas nas plataformas de e-commerce chinesas em breve!”, conclui Anna Emilia Arend dos Santos.

Tema: Promoção Comercial — Inteligência — Atração de Investimentos Estrangeiros — Expansão Internacional
Mercado: Ásia (Exclusive Oriente Médio)
Setor de Exportação: Não se aplica
Setor de Investimento: Outros
Setor de serviços: Não se aplica
Idioma de Publicação: Português

Exclusivo para usuários logados

Para acessar este conteúdo é necessário informar o tipo de Audiência

CNPJ inválido
Nome da empresa inválido
Erro: