ApexBrasil publica estudo sobre rotulagem frontal para nove países da América Latina

ApexBrasil publica estudo sobre rotulagem frontal para nove países da América Latina

Compartilhar
Copiar link

Compartilhar

Compartilhar esse link com
Copiar link
Link copiado!

Estudo destaca os principais elementos normativos que os empresários brasileiros de alimentos e bebidas podem encontrar ao exportar para nove países da região.

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), em parceria com a ABIMAPI (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados), publicou na quarta (21) estudo sobre rotulagem frontal nutricional, com foco na América Latina.

O objetivo do estudo é destacar os principais elementos normativos que os empresários brasileiros de alimentos e bebidas podem encontrar ao exportar para nove países da região: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru, Uruguai e Venezuela.

O documento analisa a adoção de normas de rotulagem frontal em países da América Latina .A rotulagem frontal é um  sistema de selos ou de pictogramas de advertências gráficas que os produtos devem possuir, a fim de indicar a presença de certas substâncias, considerando determinados limites e parâmetros estabelecidos.

Em razão do potencial de exportação das empresas brasileiras de produtos alimentícios que podem estar sujeitos a algum tipo de norma de rotulagem frontal, o estudo também abordaquais normas regem o tema nos países selecionados, bem como os esquemas visuais de rotulagem frontal adotados em cada um desses países e para os quais o exportador deve estar atento.

“Em uma avaliação inicial, como ordem de grandeza, estimamos que as empresas brasileiras tenham exportado, apenas em 2021 para os países selecionados, cerca de US$ 892 milhões em produtos possivelmente sujeitos a algum modelo de rotulagem frontal. O valor é um teto. As estatísticas podem conter valores que englobam produtos não impactados pelas normativas. Por exemplo, o produto é elegível à rotulagem, mas, na prática, não atinge os valores mínimos de nutrientes que disparariam o uso do rótulo frontal. Os modelos variam quanto aos pictogramas e estilos utilizados, por isso é importante conhecê-los, além de saber onde procurar e quais são as normas estrangeiras utilizadas”, explicou Gustavo Ribeiro, Coordenador de Acesso a Mercado da ApexBrasil.

Acesse o estudo aqui

Tema: Promoção Comercial
Mercado: América do Sul — América Central e Caribe
Setor de Exportação: Não se aplica
Setor de Investimento: Não se aplica
Setor de serviços: Não se aplica
Idioma de Publicação: Português

Exclusivo para usuários logados

Para acessar este conteúdo é necessário informar o tipo de Audiência

CNPJ inválido
Nome da empresa inválido
Erro: