Novo ciclo do PEIEX é lançado na Bahia com atenção voltada para o cacau e chocolate

Novo ciclo do PEIEX é lançado na Bahia com atenção voltada para o cacau e chocolate

Compartilhar
Copiar link

Compartilhar

Compartilhar esse link com
Copiar link
Link copiado!

Programa de Qualificação para Exportação é uma iniciativa da ApexBrasil com execução do IEL/BA. Foco do núcleo lançado nesta sexta-feira (22) está em empresas de Ilhéus, Vitória da Conquista e região

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) lançou mais um ciclo do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) para atender 100 empresas de Ilhéus, Vitória da Conquista e municípios da região sul e sudoeste da Bahia que desejam colocar em prática a internacionalização de seus produtos e serviços. O lançamento aconteceu nesta sexta-feira (22), em Ilhéus, como parte da programação do Chocolat Bahia 2022 - Festival Internacional de Chocolate e Cacau, no Centro de Convenções da cidade. Executado em parceria com o Instituto Euvaldo Lodi – IEL/BA, o novo ciclo do PEIEX terá duração de dois anos e abrangerá vários setores, incluindo atendimento especializado do PEIEX Agro para o setor de cacau e chocolate, visto o desenvolvimento do produto na região e seu potencial exportador.

“Nosso objetivo é levar diferenciais do Brasil para o mundo e chamar atenção do mundo para o potencial do nosso país. O cacau brasileiro tem essas características, é uma referência nessa região e a produção de chocolates também vem se destacando. Essa será a primeira experiência do PEIEX Agro voltada para esse setor. Também vamos atender empresas de todos os outros setores e portes, oferecendo capacitação gratuita e customizada para exportação”, explicou a Gerente de Competitividade da ApexBrasil, Clarissa Furtado, durante o evento de lançamento em Ilhéus.

Para a coordenadora do PEIEX no IEL/BA, Fernanda Moreira, a expectativa da execução do programa é a melhor possível, pois a região tem muito potencial. “Existe um mercado lá fora querendo comprar e há diversos setores com potencial de venda aqui dentro. O PEIEX é o elo que faltava para conectar esses mercados e vem na hora certa para a região”, afirmou Fernanda.

O lançamento do evento também contou com a participação da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoins e Balas (Abicab), que em parceria com a ApexBrasil realiza desde 1998 o projeto setorial Brasil Sweets & Snacks, promovendo a internacionalização do setor por meio de diversas iniciativas de competitividade, inteligência de mercado e marketing internacional. O PEIEX Agro voltado para o setor do cacau e chocolate vai capacitar as empresas e direcioná-las para esse projeto setorial. “O PEIEX capacita, dá a base para a empresa, e o projeto setorial atua em seguida na promoção dela no mercado internacional”, explicou a Gerente de Projetos Internacionais da Abicab, Andrea Ferrari, durante o evento.

Outras entidades atuarão em parceria com o programa para dar suporte ao desenvolvimento das empresas participantes, compondo o Comitê Consultivo do Programa. Representantes dessas instituições, como a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Vitória da Conquista, do Centro de Inovação do Cacau (CIC), da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), NAC (Núcleo de Acesso ao Crédito), Sesi, Senai e Sebrae estiveram presentes para a cerimônia de posse do comitê e para o lançamento do PEIEX.

Empresas participantes

Até agora, 41 empresas baianas aderiram ao programa e já estão se qualificando. Dessas, 13 são do setor de cacau e chocolate, como a Modaka -  cacau de origem, que neste ano completa 10 anos de produção de chocolate orgânico, vegano e artesanal. O modelo usado pela marca é o tree to bar, que significa “da árvore à barra”, onde todo o processo, desde a plantação da semente até a embalagem da barra de chocolate, é feito dentro da fazenda da proprietária Patrícia Viana Lima. Ela afirma estar pronta para ampliar o mercado e disposta a se capacitar para isso: “Já temos o selo que atende ao mercado internacional, mas não temos experiência. Vislumbro o mercado da Alemanha, que é bastante consciente, e também o da América Latina, mas a gente vê que até chegar lá precisa transformar o olhar interno, fazer ajustes e aprender muito com essa consultoria do programa”, contou Patrícia. Hoje ela também é a gestora da Fazenda São José, localizada em Barro Preto, onde há décadas seus pais começaram a produzir o cacau cabruca, tradicional método de produção da região que ajuda a preservar o meio ambiente. 

Premiada pela Academy of Chocolate de Londres com duas medalhas de bronze no concurso de 2022, a marca Benevides chocolates finos, de Ilhéus, também está participando deste ciclo do PEIEX. Com a referência de ser produtora de um dos melhores chocolates do mundo, a chocolate maker da empresa, Leilane Benevides, diz se sentir mais madura para pensar em exportar. Há cerca de um mês ela deu início à capacitação.

Empresas de outros setores, como alimentos e bebidas, também já estão no programa. O proprietário da cervejaria 3 Barcaças, Calleb Oliveira, está há três meses recebendo o atendimento individualizado e se preparando para alcançar novos mercados. Ele desenvolve cervejas com sabores regionais a partir do uso de frutas e vegetais locais, como cacau, abacaxi, jiló e açaí e vende para as regiões sul, sudeste e Recôncavo Baiano. Calleb vê o mercado latino-americano como uma possibilidade para seus produtos.

O PEIEX é oferecido pela ApexBrasil em todas as regiões do Brasil com o intuito de preparar as empresas brasileiras para iniciar o processo de exportação de forma planejada e segura. As empresas participantes recebem atendimento gratuito individualizado, tanto presencial como virtual, oferecido pela equipe de técnicos e monitores que a instituição parceira executora monta para essa finalidade. As empresas das regiões sul e sudoeste do estado interessadas em participar deste ciclo devem entrar em contato pelo e-mail monitor.ilheus@apexbrasil.com.br .

Análise de mercado

O Brasil é um dos poucos países que acolhe toda a cadeia do chocolate. Em 2021, o país exportou 354 milhões de dólares em amêndoas de cacau e derivados. Hoje 36% das vendas dessa cadeia de cacau vão para Argentina, 18% para o Chile e 17% para os Estados Unidos. Segundo o Gerente de Inteligência de Acesso a Mercado da ApexBrasil, Igor Celeste, o Canadá também é um destino em potencial para esse setor, visto que o Mercosul está prestes a assinar um acordo de livre comércio com esse país. Além disso, ele afirma que há uma tendência de aumento de consumo desses mercados e isso contribui para uma perspectiva positiva para o Brasil.

No evento, Igor apresentou ferramentas de análise de mercado utilizadas pela ApexBrasil, além de estudos como o  “Bahia – Perfil e Oportunidades de Exportações e Investimentos 2021”, realizado pela área de Inteligência da ApexBrasil. De acordo com o estudo, a Bahia é o principal exportador da região nordeste e o 10o em âmbito nacional. O número de empresas exportadoras do estado aumentou de 423 para 558 entre os anos de 2010 e 2020. O estudo completo está disponível no site da ApexBrasil.

Sobre o IEL/BA 

O Instituto Euvaldo Lodi - IEL/BA, foi fundado em 1969, com o objetivo de ajudar as empresas a ganharem competitividade. O IEL oferece serviços que, aplicados individualmente ou em conjunto, ajudam a melhorar os processos internos da empresa e colaboram com o seu crescimento e de seus colaboradores. Saiba mais em: https://ielbahia.com.br/

Sobre a ApexBrasil 

A ApexBrasil atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos, apoiando atualmente cerca de 15 mil empresas em 80 setores da economia brasileira. Também já atendeu mais de 1.300 investidores e mais de 118 projetos no valor de US$ 23 bilhões em investimentos anunciados no Brasil. A Agência faz parte do Ministério das Relações Exteriores (MRE) do Brasil, por meio do qual conta com mais de 120 escritórios no mundo, e trabalha em estreita colaboração com outros ministérios, órgãos reguladores e entidades de classe.

Tema: Exportação — Internacionalização
Mercado: Não se aplica
Setor de Exportação: Não se aplica
Setor de Investimento: Não se aplica
Setor de serviços: Não se aplica
Idioma de Publicação: Português

Exclusivo para usuários logados

Para acessar este conteúdo é necessário informar o tipo de Audiência

CNPJ inválido
Nome da empresa inválido
Erro: